ES registrou saldo positivo de 912 empregos formais no mês de outubro de 2018

As contratações em postos formais em outubro de 2018 foram de 25.720 e superaram as demissões (24.808) no Espírito Santo, pelo terceiro mês consecutivo, gerando um saldo líquido de 912. No Brasil, também houve criação de postos formais, registrando um saldo líquido de 57.733 novas vagas de emprego formal, resultado da diferença entre os 1,23 milhão de admitidos e os 1,22 milhão de desligamentos.

No acumulado do ano (janeiro-outubro/2018), na série ajustada pela incorporação das declarações entregues fora do prazo ao Ministério do Trabalho e Emprego, o saldo líquido de empregados formais no estado foi de 17.837 postos. A geração média mensal de empregos formais está em 1.784 vagas até outubro de 2018. O Brasil, por sua vez, gerou 790,8 mil novas vagas celetistas entre janeiro e outubro de 2018.

No país, 26 unidades federativas registraram saldo de empregos positivo entre janeiro e outubro de 2018. O Espírito Santo, pelo terceiro mês consecutivo, manteve-se na 12ª posição na geração de empregos formais. São Paulo segue liderando o ranking ao criar 236,2 mil postos de trabalho, resultado influenciado pelo tamanho do seu mercado de trabalho. O único estado com perda líquida de vagas foi Roraima (-110).

    Serra (+4.550), Vila Velha (+2.010) e Vitória (+1.990) foram os municípios que mais criaram empregos formais até outubro de 2018. Considerando apenas o mês de outubro, Vila Velha registrou um saldo líquido 724 novas vagas celetistas.


O estoque total de empregos formais do Espírito Santo encerrou o mês de outubro com 717.954 trabalhadores. Deste total, 44,7% estão alocados no setor de serviços (321,0 mil), 25,2% no comércio (181,1 mil), 23,6% na indústria geral (169,1 mil empregos) e 4,5% na agropecuária (31,9 mil empregados).