Infraestrutura rodoviária e desenvolvimento econômico capixaba

O Espírito Santo em um raio de 1.200 km abrange os principais centros consumidores do Brasil, como Salvador, Brasília, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro. Assegurar uma boa condição da malha rodoviária capixaba é fundamental para o desenvolvimento econômico do estado.

A malha de rodovias federais, no Espírito Santo, tem uma dimensão total de 1,6 mil km e as rodovias estaduais somam 6,5 mil km.  Entre as rodovias, destacam-se a BR 101, BR-381, BR-259, BR-262, ES-80 e ES-60, que se caracterizam pelo denso fluxo de movimentação de veículos de carga e de passageiros. Por serem rodovias de conexão e de rotas de saída da produção, tanto para o mercado interno quanto para o externo, são consideradas corredores logísticos estratégicos.

Estas rodovias são importantes, principalmente, pela conexão com a estrutura do complexo portuário capixaba. O Espírito Santo é o quarto estado brasileiro com maior movimentação portuária e garantir o escoamento da produção antes e após a chegada no porto é fundamental.

É a partir de uma infraestrutura logística eficiente que o Espírito Santo deve se conectar com o restante do país e com o mundo. 

O mercado consumidor do estado é de apenas 3,9 milhões de pessoas, é muito importante que as empresas capixabas consigam se manter competitivas após a saída dos produtos das fábricas. E para isso os custos de transporte impactam diretamente no preço final dos produtos.

Para maiores informações, acesse aqui