Riqueza gerada pelo segmento industrial do ES foi de R$ 26,3 bilhões em 2017

07 de Jun

O IBGE divulgou nesta quinta-feira (06/06/2019) os resultados da Pesquisa Industrial Anual referente ao ano de 2017. Segundo informações da pesquisa, em 2017, o valor da transformação industrial do estado (VTI), isto é, a riqueza gerada pelo segmento industrial do Espírito Santo, foi de R$ 26,3 bilhões. Este valor equivale a contribuição de 2,2% ao VTI do país, cujo valor foi R$ 1,2 trilhões. Isto colocou o estado na 11ª posição entre os estados com maiores participação no VTI nacional. Mesma posição de 2016, e posição inferior aos anos de 2014 e 2015, nos quais ocupava a nona posição. Como de costume, São Paulo (34,2%), Minas Gerais (11,0%) e Rio de Janeiro (10,5%) aparecem nos primeiros lugares de maior contribuição para o VTI do país, consequência da relevante e histórica estrutura industrial destes estados e do tamanho de suas economias.

A indústria de transformação foi responsável por 53,7% da riqueza gerada pelo segmento industrial do estado, enquanto a contribuição da indústria extrativa foi de 46,3%. Em relação à 2016, houve queda de 3,6 p.p. da participação na indústria de transformação, com consequente aumento da participação da indústria extrativa.

Dentre as atividades industriais com maior participação na riqueza industrial do estado de 2017, a extração de petróleo e gás natural aparece com a maior participação (34,2%), seguida pelas atividades de metalurgia (11,1%), fabricação de celulose, papel e produtos de papel (9,8%), extração de minerais metálicos (9,7%) e fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (9,6%).

Em 2017, a indústria capixaba aumentou em 25,1% seu VTI na comparação com 2016. No entanto, este crescimento foi fruto da recuperação da queda verificada em 2016, ano em que o VIT foi de R$ 21,0 bilhões. Apesar de um crescimento expressivo, o valor de R$ 26,3 bilhões de 2017 é inferior aos verificados nos anos de 2015 e 2014, anos nos quais o VTI, em termos reais, foi de respectivos R$ 27,0 e R$ 27,3 bilhões.


No estado, a recuperação do VTI em 2017 foi puxada pela indústria extrativa, que cresceu 47,5% impactada principalmente pela atividade de extração de petróleo e gás natural, a qual aumentou em 55,7% seu VTI. Das atividades que mais reduziram o VTI, na comparação com 2016, aparecem as atividades de fabricação de bebidas (-73,9%), fabricação de produtos de madeira (-54,9%) e impressão e reprodução de gravações (-26%).

Outros grandes números da indústria capixaba em 2017:

• R$ 48,9 bilhões foi a receita líquida de vendas de atividades industriais
• R$ 30,6 bilhões foi o custo das operações industriais
• R$ 57 bilhões foi o valor bruto da produção