ES cria 6,1 mil novos empregos formais em setembro de 2021

PUBLICADO EM 26 Out 2021

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho divulgou nesta terça-feira (26/10/2021) as informações do Novo Caged referentes à movimentação do mercado de trabalho formal do mês de setembro de 2021.

O saldo positivo de 6.089 postos formais em setembro foi resultado da movimentação de 33.663 admissões frente a 27.574 desligamentos registrados no Espírito Santo. A abertura de cerca de 6,1 mil novas vagas representou um incremento de 0,78% no total de emprego do estado em relação a agosto.

Assim, o estado segue apresentando saldos positivos de emprego formal, acumulando 45.541 novas vagas de janeiro a setembro de 2021. Com essa ampliação de postos, o mercado de trabalho formal capixaba encerrou setembro com 787.044 empregos, o que representa crescimento de 6,14% na comparação com o total de empregos registrados no final de 2020.

O mercado de trabalho formal brasileiro também vem ampliando vagas de janeiro a setembro de 2021. Em setembro foram 313.902 novos empregos abertos, alta de 0,76% no total de emprego registrado em agosto. No ano, foram cerca de 2,5 milhões de novas vagas no mercado formal, ampliação de 6,38% em relação a 2020.

Análise setorial

No Espírito Santo, apenas o setor de agropecuária encerrou postos (-132) em setembro, todos os demais quatro grandes setores de atividade econômica abriram vagas no mês. O destaque ficou para o setor de serviços, que registrou 2.382 novos postos em setembro, seguido pela indústria (+1.636), comércio (+1.348) e construção (+855).

No setor de serviços, a atividade de transporte, armazenagem e correio apresentou maior número de novos postos criados (+831), com ampliação de 575 vagas na atividade de transporte terrestre. Já a atividade de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas adicionaram mais 736 empregos formais no mercado de trabalho capixaba, com destaque para as atividades administrativas e serviços complementares (+299). Ainda no setor de serviços, a atividade de alojamento e alimentação também ampliou postos no mês (+443) impulsionada, principalmente, pelas novas contratações nos serviços de alimentação (+427).

A indústria, por sua vez, registrou criação de 1.684 postos na indústria de transformação. Das 23 atividades da indústria de transformação capixaba, 17 apresentaram saldos positivos de postos formais em setembro, com mais de cem postos abertos nas indústrias de:

•    Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (+582);
•    Fabricação de produtos alimentícios (+240);
•    Fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (+198);
•    Fabricação de produtos minerais não-metálicos (+196);
•    Confecção de artigos do vestuário e acessórios (+152).

No setor de comércio (+1.348), 1.053 vagas foram abertas no comércio varejista, principalmente, no comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios (+179), de produtos alimentícios e bebidas (+159) e de material de construção (+148).

Para o Brasil, todos os cinco grandes setores de atividade econômica apresentaram criação de postos formais em setembro, sendo serviços (+143.418), indústria (+76.169), comércio (+60.809), construção (+24.513) e agropecuária (+9.084).

Municípios do ES

Em setembro, dos 25 municípios capixabas com mais de 30 mil habitantes, 19 apresentaram saldo positivo de postos formais, com destaque para Serra (+1.241), Vitória (+1.024) e Aracruz (+473). Itapemirim foi o município que mais reduziu postos no mês (-213).

Em Serra, a abertura de postos foi beneficiada pelas vagas abertas na indústria de transformação (+376), principalmente, na atividade de manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (+153), no comércio (+351) e no setor de serviços (+302). Já em Vitória, a ampliação de postos foi impulsionada pelas vagas abertas no setor de serviços (+690) - com destaque para a atividade de informação e comunicação (+137), na construção (+148) e no comércio (+125). Em Aracruz, por sua vez, foi a indústria de transformação que beneficiou a abertura de postos (+183), seguida pelos setores de construção (+152) e de serviços (+115).

Já no município de Itapemirim, a redução de postos esteve relacionada ao fechamento de vagas, principalmente, no comércio (-156).

Acompanhe mês a mês no painel abaixo, de forma dinâmica e interativa, a quantidade de empregados admitidos e desligados, além do saldo de postos de emprego com carteira assinada para o Espírito Santo e municípios do ES.

Sobre o(a) editor(a) e outras publicações de sua autoria

Suiani Febroni

Economista graduada na UFES e mestre em Desenvolvimento Econômico pela Unicamp. Atua como Analista de Estudos e Pesquisas na Gerência do Observatório da Indústria. Pesquisa temas relacionados à atividade econômica, mercado de trabalho e educação.