IAE-FINDES ESTIMA RECUO DE 0,8% DA ECONOMIA CAPIXABA NO 1º TRIMESTRE DE 2020

De acordo com o Indicador de Atividade Econômica do Espírito Santo (IAE-Findes), após crescer 0,4% no último trimestre de 2019, a economia capixaba recuou 0,8% em um trimestre marcado pelo início das medidas de distanciamento social, necessárias ao combate da pandemia do novo coronavírus.

A retração da economia capixaba foi menos intensa que a verificada para o Brasil. O PIB brasileiro recuou 1,5%, uma inversão da trajetória positiva observada nos quatro últimos trimestres, evidenciando o efeito, ainda que parcial, da pandemia de COVID-19 sobre a atividade econômica brasileira.

Tanto para o Brasil quanto para o Espírito Santo, o setor de serviços foi o principal responsável pelo recuo do PIB. No Espírito Santo, o setor, que responde por 61% da economia capixaba, registrou queda de 0,4%, refletindo, ainda que parcialmente, os primeiros impactos das medidas de distanciamento social adotadas na última quinzena de março. Estas medidas levaram à suspensão de atividades educacionais, cinemas, teatros e afins, academias de esporte, shopping centers e comércios não essenciais durante a pandemia, por apresentarem intenso contato social.

A indústria, por sua vez, manteve desempenho estável (0,0%) na comparação com o 4º trimestre de 2019. Este foi o melhor resultado, nesta base de comparação, desde o 4º trimestre de 2018, quando cresceu 1,3%. Dos setores que compõem a indústria, apenas a indústria de transformação teve crescimento positivo no período (4,2%). A construção foi o setor com maior recuo (-6,1%). A indústria extrativa, por sua vez, recuou 0,4%, assim como o setor de energia e saneamento (-0,9%). O setor de agropecuária capixaba foi o único com crescimento no período (0,7%). 

Na análise contra o mesmo trimestre do ano anterior, o recuo da economia capixaba, estimado pelo IAE-Findes, foi de 2,0%. Nesta base de comparação, a retração foi influenciada pelo resultado da indústria, com recuo da indústria extrativa (-10,2%) e forte retração da construção (-13,2%).  

Resultados setoriais mais detalhados podem ser conhecidos no Relatório do IAE-Findes do 1º trimestre de 2020.

    O IAE-Findes

    O IAE-Findes é um Indicador de Atividade Econômica do Espírito Santo, que busca reproduzir os cálculos sobre a atividade econômica do estado a partir das metodologias do IBGE para o PIB oficial. O IAE-Findes consiste em uma estimativa trimestral, com abertura setorial, da evolução do PIB capixaba para o período analisado.

Por que um indicador de atividade econômica para o ES?

Porque esse indicador permite mensurar a atividade econômica capixaba, com abertura setorial enquanto ainda não estão disponíveis as informações do Sistema de Contas Regionais (SCR) do IBGE, que apresentam defasagem de 2 anos.

Baixe os dados do IAE-Findes clicando aqui.