Após registrar a sua maior queda em abril, ICEI-ES apresenta estabilidade e permanece em 35,2 em maio

A incerteza sobre o momento atual e futuro ocasionada pela pandemia de Covid-19 reflete no resultado do ICEI-ES deste mês que repetiu o nível de confiança de abril.

Em relação aos componentes do ICEI-ES, o recuo de 9,4 pontos do indicador ICEI-Condições atuais revela que a percepção dos industrias capixabas com a situação corrente piorou em maio, atingindo 27,4 pontos, sendo o menor valor registrado desde abril de 2016.

Já o indicador de expectativas do industrial capixaba apresentou aumento de 4,7 pontos na passagem de abril (34,4 pontos) para maio (39,1 pontos), o que reflete uma ligeira melhora do indicador, mas mantém o cenário de pessimismo para os próximos seis meses.

Os desdobramentos da pandemia trouxeram impactos econômicos sentidos a partir da segunda quinzena de março de 2020 com as medidas de distanciamento social. Hoje, o Espírito Santo ocupa o oitavo lugar entre as unidades federativas com maior número de casos acumulados de Covid-19 no Brasil.

O ICEI é um indicador mensal, elaborado em parceria com Confederação Nacional da Indústria (CNI), que reflete a maneira pela qual os empresários avaliam as condições atuais de negócio e as expectativas para os próximos seis meses.

    A falta de confiança, de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), dificulta a recuperação da atividade econômica.

TAGS: