Emprego formal cresce 2,7% no Espírito Santo em 2019

O mercado de trabalho capixaba encerrou o ano de 2019 com aumento de 10% na criação de vagas formais, em comparação com 2018. As 19.537 vagas abertas no ano representaram um aumento de 2,7% no total de emprego. No estado foram registrados 736,3 mil postos empregos formal em 2019.

No ano, a maioria dos postos formais capixabas se concentrou em atividades do setor de serviços (44,9%), comércio (25,2%) e indústria de transformação (15,6%). Estes três setores foram responsáveis por 86% dos empregos celetistas do Espírito Santo. Os setores que mais abriram vagas no ano foram serviços (+ 11.018) e comércio ( 4.661).

Para o Brasil o fechamento do ano também foi positivo. A abertura de 644 mil novas vagas superou em 19% as registradas em 2018, elevando o total de emprego do país em 1,68%. O Brasil encerrou 2019 com um total de 39 milhões de empregos formais. Os setores que mais contribuíram para ampliação de vagas foram serviços (+382.525), comércio (+154.475) e construção civil (+71.115).

Tanto para o Brasil quanto para o Espírito Santo, 2019 foi o segundo ano consecutivo a sustentar saldos positivos de emprego formal, após três anos seguidos de saldos negativos, entre 2015 e 2017. Este resultado reforça a tendência gradual de recuperação do mercado de trabalho.

Resultados municipais

Em 2019, dos municípios com mais de 30 mil habitantes, aqueles com maior contribuição na ampliação de postos celetistas foram Vila Velha (+3.856), Vitória (+3.750), Cariacica (+1.829) e Serra (+1.742).

Os setores de serviços e comércio puxaram o bom desempenho dos municípios de Vila Velha, Vitória e Serra. Nos dois primeiros municípios o setor de serviço foi mais dinâmico do que o de comércio, criando respectivos 2.613 e 3.327 empregos. Já em Serra, o comércio ganhou destaque abrindo 1.187 vagas. Em Cariacica a abertura de 1.383 postos no setor de serviços e de 200 postos na indústria de transformação favoreceu o bom desempenho do município no ranking, com a indústria mecânica abrindo 199 novas vagas.

Aracruz foi o município capixaba que mais fechou postos formais no ano de 2019 (-1.546). Isto reduziu em 6,45% o total de emprego do município. O fechamento mais intenso de vagas foi resultado da desaceleração dos setores de serviços (-1.169), agropecuária (-274) e construção civil (-211). A atividade de serviços de transporte e comunicação chegou a fechar 971 vagas no ano.

    Entre as unidades da federação,  o ES registrou o oitavo maior salário médio de admitidos em 2019 (R$ 1.457,17). A indústria extrativa apresentou o maior valor médio (R$ 2.168,37), seguido pelo setor de construção civil (R$ 1.642,53).

Contratações na modalidade de trabalho intermitente cresceram em 2019. No Brasil o aumento de vagas abertas nesta modalidade foi de 67,8% na comparação com 2018. No Espírito Santo este número foi um pouco menor, 35,2%.