Produção industrial do Espírito Santo recua 4,9% em novembro

A indústria nacional registrou queda de 1,2% da produção no mês de novembro de 2019, quando comparada ao mês anterior, para dados com ajuste sazonal. A taxa de crescimento da produção industrial apresentou valor negativo em 11 dos 15 locais pesquisados, porém os maiores recuos no período foram do Paraná (-8,0%) e do Espírito Santo (-4,9%). Esse foi o segundo mês consecutivo de recuo mensal na produção da indústria capixaba. 

Em novembro de 2019, duas atividades da indústria de transformação do Espírito Santo registraram taxas de crescimento positivas em relação ao mesmo mês do ano anterior: Alimentos (5,2%) e Minerais não metálicos (9,7%).

Entre janeiro e novembro a indústria nacional acumulou uma taxa de crescimento no ano de -1,1%. Para o Espírito Santo a variação da produção industrial acumulada em 2019 foi ainda mais negativa, com taxa de -14,9%. Entre as atividades da indústria capixaba, as que registraram as quedas mais intensas neste período foram a Celulose, papel e produtos de papel (-36,0%), a Indústria extrativa (-19,6%) e a Metalurgia (-9,8%). 

A variação acumulada em doze meses para a produção da indústria geral mostrou recuo de 13,5%, um resultado inferior ao registrado em outubro, que foi de -11,1%. Essa queda da variação em novembro foi puxada pelas atividades da Indústria extrativa, de Celulose, papel e produtos de papel e da Metalurgia.  

No estado capixaba a produção industrial registrou variação negativa em todos os meses do ano de 2019, se comparada ao mesmo mês do ano anterior. Assim, enquanto a indústria nacional mostrou algum dinamismo nos meses de setembro e outubro, a indústria capixaba vem demonstrando dificuldade em iniciar uma recuperação.