Mercado de crédito expande e inadimplência recua no estado em abril de 2019

Mercado de crédito

O mercado de crédito do estado vem apresentando trajetória positiva desde o segundo semestre de 2018, sustentada, sobretudo, pelo movimento com operações de crédito às famílias. O saldo do crédito estadual cresceu 3,1% em doze meses, enquanto a taxa mensal reduziu -1,2%. Por outro lado, destaca-se que tanto o crédito para as empresas capixabas quanto para famílias aumentou nas mesmas bases comparativas.

No Brasil, a carteira de crédito totalizou R$ 3,27 trilhões, crescimento de 5,4% se comparado ao mesmo mês de 2018 e patamar estável na passagem do mês de março para abril. Já crédito com famílias registrou um saldo total de 1,8 trilhão, crescimento de 9,5% na comparação com abril de 2018, e alta de 0,8% em relação ao mês imediatamente anterior. Também o crédito interanual para empresas cresceu (0,6%), porém, a um ritmo muito baixo se comparado com o crédito a famílias. O crédito para empresas na comparação com o mês de março, desacelerou -1,1%.

Inadimplência

A taxa de inadimplência do estado recuou 0,3 p.p. se comparada com abril de 2018, e, em relação a março, manteve se inalterada. Estes resultados se devem à diminuição das taxas de inadimplência das empresas capixabas.

No país, destaca-se que as taxas atuais de inadimplência das carteiras de crédito, por tipo de tomador (empresas e famílias) e por segmento de crédito (recursos livres e recursos direcionados) reduziram quando comparadas com abril de 2018. Em relação à analise mensal, houve uma certa estabilidade nas taxas de inadimplência, tanto por tipo de tomador quanto por tipo de recurso.



    • - Em abril de 2019, o estado e o país registraram crescimento nas carteiras de crédito quando comparadas com abril de 2018, puxado pelo crédito para as famílias. 
    • - Na passagem de março para abril, o saldo da carteira de crédito no país ficou estável, enquanto no estado caiu -1,2%, ancorado pelas operações para as empresas. 
    • - Em geral, os indicadores de custo de crédito caíram na comparação interanual e mantiveram certa estabilidade na análise mensal.



    Para maiores detalhes sobre o desempenho do mercado de crédito clique aqui.