Atividade econômica do Espírito Santo registra queda de 1,21% em abril e recua pelo 3º mês consecutivo

Em abril de 2019, o índice de atividade econômica do Estado do Espírito Santo, o IBCR-ES, recuou 1,21% em relação a março, na série com ajuste sazonal. Essa é a terceira queda consecutiva desde fevereiro de 2019, quando o índice registrou redução de -0,94% e de -0,36% em março.    

Comparativo

Com esse resultado de abril, o estado capixaba ocupou a segunda pior posição entre estados, com resultado melhor apenas que o Estado do Pará (-3,14%) e inferior ao do Brasil  (-0,47%), medido pelo IBC-BR.


Perspectiva

O recuo da atividade econômica capixaba em abril de 2019 reforça o cenário de encolhimento da economia do Espírito Santo, observado nos três primeiros meses do ano tanto pelo IBCR-ES, que apresentou redução de 0,17%, quanto pelo PIB estadual, divulgado em 18 de junho pelo IJSN, que recuou 1,3% no primeiro trimestre de 2019 em relação ao trimestre imediatamente anterior, sua terceira queda consecutiva.


    Na comparação com abril de 2018, o IBCR-ES apontou redução de 0,95% em abril de 2019. Nos quatro primeiros meses do ano, o índice capixaba apresentou alta de 1,62% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Em relação aos últimos 12 meses, o nível de atividade econômica do estado variou +2,87%.


O Índice de Atividade Econômica Regional (IBCR) é um indicador do Banco Central divulgado mensalmente que agrega as informações sobre o desempenho da economia nos setores industrial, de serviços e de comércio a partir das pesquisas mensais do IBGE. O índice é útil para acompanhar a evolução da atividade econômica, mas não se trata de uma projeção do PIB.