2019 começa com avanço de 37,3% no saldo da balança comercial capixaba, comparado a janeiro de 2018

O ano de 2019 começa com a balança comercial do Espírito Santo superavitária em US$ 327 milhões, ultrapassando os saldos desse mesmo mês nos anos de 2018 (+37,4%), 2017 (+25,8%) e 2016 (+40,3%). Este resultado revela maior avanço das exportações (26,9%) quando comparado às importações (21,0%), em relação ao ano passado.

As exportações chegaram a US$ 839 milhões, vinculado a melhora na comercialização dos produtos básicos (+56,6%) e semimanufaturados (+8,4%). Enquanto as importações totalizaram US$ 512 milhões, influenciadas pelo avanço na aquisição de bens de capital (+104,9%) e combustíveis (+33,0%).

A pauta exportadora do estado possui concentração em pequena variedade de produtos e em commodities, o que ocasiona um alto nível de volatilidade nas suas flutuações econômicas, reflexo das variações de preços e demanda internacional (Avanci e Diirr, 2018).

Assim, ao analisar a média anual dos preços das commodities brasileiras, verifica-se uma inversão, onde o minério cresce depois de reduções em 2018 e as cotações de petróleo iniciam ano em queda, após terem fechado 2018 com avanços. O minério obteve aumento de 18,1%, enquanto o petróleo Brent caiu -10,0% e o petróleo WTI reduziu -13,9% em relação a 2018.

O preço do minério de ferro em altos níveis logo no início de 2019 está relacionado a redução da produção da Vale, devido ao recente acidente em Brumadinho/MG e paralisação da mina Brucutu, neste mês.

Especialistas explicam que essa abrupta redução na produção de uma das maiores empresas do mundo no segmento, tem pressionado a elevação da média anual do preço do minério, tendo em vista a reduzida oferta no mercado internacional. Essa trajetória deverá se manter durante o ano, podendo chegar a US$ 90 nos próximos meses.